Blog

Dicas para um Website de Advocacia

O tempo em que quando precisavamos de informações sobre um produto ou serviço recorriamos às páginas amarelas já era. Qualquer empresa moderna que queira ter visibilidade e ser eficiente tem um website.

Nos dias de hoje qualquer pessoa em qualquer parte do mundo, desde que disponha de um pc, smartphone ou tablet com acesso à internet consegue pesquisar o que quiser numa questão de segundos.

Vamos falar mais especificamente da área de advocacia e deixar algumas dicas de como tornar o seu serviço mais rentável através de um website sólido e atraente.

“Blocos Indispensáveis” na estrutura de um site

Cada site tem blocos diferentes na sua estrutura dependendo da área de negócio e informações que quer transmitir aos clientes, objectivo do site, etc. No entanto, existem alguns módulos obrigatórios e que todos os sites devem ter de modo a serem lucrativos e eficazes.

  • Comentários e depoimentos
    As pessoas desabafam mais facilmente problemas/questões legais quando sentem confiança e a melhor forma para as fazer sentir seguras é através de comentários/depoimentos de outras pessoas. Quando os comentários são colocados numa plataforma específica para esse efeito (ex. Yelp, TripAdvisor) tem muito mais impacto e são vistos como mais confiáveis do que os que são deixados no próprio site da empresa. Uma opção é obter estes comentários e adicioná-los ao seu feed. Um sistema de classificação com comentários também é uma boa opção. Não se esqueça que o principal objectivo é mostrar aos seus novos visitantes que você é de confiança e que existem outros clientes satisfeitos com os seus serviços;
  • Meios de comunicação
    Uma comunicação eficiente, rápida e amigável é dos aspectos mais apreciados pelos clientes quando visitam um site. As respostas às questões dos clientes devem ser rápidas e claras. Se conseguir disponibilizar aos seus visitantes diferentes maneiras de poderem comunicar consigo tanto melhor. Um formulário de contacto é imprescindível. O site deverá apresentar o email da empresa, contacto telefónico e endereço do Messenger (caso disponha) num local bem visível. Ter um chat online é o ideal pois vivemos num mundo que cada vez mais se move a uma grande velocidade e ter uma forma de comunicação rápida é fundamental para ter sucesso.
  • Certificados e certificações
    Se tem documentos que comprovam as suas boas qualificações deverá utilizá-los para aumentar o nível de confiança na sua empresa. Na página inicial do site deve mencionar a sua experiência e habilidades bem como os anos a que exerce.
  • Listagem de serviços
    Para além de a lei ser algo de complexo também dispõe de muitas vertentes nos quais os advogados se podem especializar, por isso aproveite o bloco dos serviços para listar de forma clara os serviços de que a sua empresa dispõe e explicar em que tipo de situações poderá ajudar os clientes.
  • Blog
    Escrever textos utilizando palavras chave para além de afectar positivamente o SEO do seu site, pois ajuda-o a alcançar mais facilmente o topo dos resultados dos motores de pesquisa, também lhe permite compartilhar novidades, alterações na lei e ofertas da sua empresa. Para além disso é também uma forma de aumentar os níveis de confiança na mesma. Ao escrever não deve esquecer nunca de o fazer numa linguagem simples sem recorrer a termos complicados.

Dicas de Design

A aparência e estrutura do seu site são os aspectos que os visitantes avaliam quando o visitam. É importante por isso que este vá ao encontro dos seus gostos mas não decorando que deverá ser moderno, elegante e atraente.

Existem 4 aspectos fundamentais que deverá ter em consideração.

1º Logótipo e Cores
As cores utilizadas dependem sempre do gosto de cada pessoa, no entanto utilizar cores do seu logótipo é sempre vantajoso para ajudar a associar as cores ao nome da sua empresa. Da mesma forma o logótipo deverá estar presente em todas as páginas do site. As cores clássicas e calmas dão uma ideia mais sólida da sua empresa.

2º Fotos
Um design moderno recorre a fotos grandes de alta resolução colocadas no topo da página inicial. Uma vez que os clientes gostam de ver com quem estão a comunicar o ideal é ter fotos reais do seu espaço e funcionários. Talvez tenha de fazer um investimento numa sessão fotográfica mas estas são despesas que por norma tendem a compensar. Se não dispõe de recursos para tal e optar por imagens de um banco de imagens, não se esqueça de procurar as que transmitam uma imagens mais profissional e atraente.

3º Frases Curtas
Na página inicial não se querem textos grandes. Não se esqueça de que a sua homepage é como que o seu cartão de visita e por isso deverá colocar simplesmente breves descrições com links para outras páginas onde o cliente poderá obter informação mais detalhada caso pretenda.

4º Call-to-action
Uma vez que o cliente já deu o primeiro passo que foi chegar até si e visitar a sua página, compete-lhe dar o passo seguinte. Se pretende que faça alguma acção, por exemplo assinar a newsletter, deixar uma mensagem, etc., peça-lhe. Coloque essa chamada de atenção (call-to-action) em diferentes sítios ao longo da sua página inicial.

Outras características a ter em consideração

Existem muitos outros aspectos que devem ser tidos em consideração para além da aparência e estrutura, visto afectarem todo o site e a forma como este é avaliado pelos visitantes.

Um site bonito e sólido não é eficiente quando o cliente tem dificuldade em encontrar aquilo que procura. Um menu de navegação incorrecto pode arruinar por completo um site. O site deverá estar estruturado de forma clara e intuitiva. Os clientes precisam compreender imediatamente onde têm de clicar para conseguirem aceder às informações que procuram. Da mesma forma deverá ser responsivo adaptando-se ao dispositivo através do qual está a ser acedido.

Nunca como nos dias de hoje a frase “Tempo é dinheiro” foi tão verdadeira e por isso o tempo de carregamento é muito importante. Site e páginas devem ser carregadas rapidamente caso contrário isso levará os clientes a abandoná-lo.

A promoção do site é também um aspecto importante a ter em consideração. As redes sociais são actualmente a plataforma mais eficiente para dar visibilidade a uma marca. A escolha é variada e pessoas de diferentes idades escolhem diferentes redes sociais. Tenha em conta o seu público alvo e escolha aquela que mais se adequa à sua empresa. Pode sempre optar por mais do que uma, o importante é não esquecer de colocar no rodapé e cabeçalho do seu site os botões de compartilhamento.

Outra ferramenta bastante útil poderá ser o Google My Business. Totalmente gratuito permite-lhe disponibilizar informações úteis sobre a sua empresa, nomeadamente, localização, contactos e horário. Ficou curioso clique aqui.

Caso tenha uma empresa grande com vários advogados, e não esquecendo que os clientes contratam um advogado para os ajudar e não uma empresa inteira, considere incluir no seu site um link para as redes sociais de cada um dos seus advogados. Aqui os clientes podem consultar fotos, experiência de  trabalho, certificados, licenças e outro tipo de informações que ajudam a estabelecer confiança entre cliente e advogado.

Requisitos legais para o site

Tratando-se de uma profissão que lida com questões legais certamente não vai querer infringir nenhuma exigência legal no que respeita à internet e design do site. Existem leis que são específicas de alguns países, no entanto, alguns requisitos legais são comuns no mundo inteiro, tais como:

  • GDPR
    Desde Maio de 2018, que a UE adoptou os documentos do Regulamento Geral de Protecção de Dados. Basicamente trata-se de um conjunto de leis que ajudam a tornar a internet um lugar mais seguro.
  • Licenças
    Todo o conteúdo do seu site (fotos, vídeos) precisam de uma licença. Quando recorre a um banco de imagens, não se esqueça de guardar o documento que comprove o pagamento das mesmas. Se as fotos foram tiradas por um um fotografo profissional assine um contrato onde conste os seus direitos sobre as imagens.
  • Páginas adicionais
    Estamos a referir-nos às páginas da Política de Privacidade e Termos e Condições. A primeira é uma declaração sobre a forma como irá utilizar as informações privadas que recolhe dos seus clientes. A segunda, é um documento que limita a sua responsabilidade e protege a sua empresa.
  • Activar SSL
    Security Socket Layers (SSL) é uma técnica que fornece protecção para os dados confidenciais que recolhe dos seus clientes. É um certificado pago mas ajuda-o a transmitir confiança aos clientes. Se quiser saber mais clique aqui.
  • Aviso Cookies
    A maioria dos sites modernos usa informações sobre cookies. Estes não são mais do que pequenos arquivos armazenados no seu computador que contêm informações específicas sobre uma pessoa enquanto usuário da internet. Com base nesse arquivo o servidor irá fornecer-lhe um site personalizado para os recursos do seu dispositivo (pc, tablet, smartphone). Caso o seu site recorra a cookies deverá avisar os usuários, através de um simples pop-up, descrevendo como e com que finalidade recolhe esses dados.

Como referimos inicialmente, um site é uma ferramenta que pode tornar a sua empresa mais lucrativa. Um site com boa aparência e actualizado é um cartão de visita que mostra o profissionalismo da sua empresa, a sua atitude em relação ao trabalho, aos clientes.

O WordPress dispõe de alguns modelos com estruturas bem pensadas e ricos em funcionalidades específicos para a área da advocacia. Com design 100% responsivo e compatíveis com vários browsers, estes modelos permitem instalar uma grande variedade de plugins especiais. Abaixo deixamos-lhe alguns exemplos de sites de advocacia desenvolvidos em WordPress.

Caso precise de ajuda para que a nossa empresa comece a fazer parte do mundo digital não hesite em nos contactar, www.colourinvasion.pt.

AnitaDicas para um Website de Advocacia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *