fbpx

Preserve a Saúde da sua Marca nas Redes Sociais

A presença da maioria das marcas, nas redes sociais, destina-se sobretudo para aumentar o relacionamento com os consumidores e estar a par das tendências do mercado e novidades.  Saber como preservar a saúde da sua marca nas redes sociais é imprescindível.

O crescente foco nas redes sociais exige uma maior preocupação no que respeita a assuntos relacionados com a protecção da própria marca.

Redes Sociais: Uma Faca de dois gumes

Os canais digitais, nos quais se incluem as redes sociais, são uma parte crescente da vida das pessoas e marcas. Em consequência, as marcas dedicam cada vez mais recursos a estes canais.

Já falamos anteriormente sobre as vantagens destes canais, no entanto, deve estar ciente de que os mesmos também podem ter o seu lado menos positivo.

Cada novo canal traz consigo novos desafios. Tal como o spam de alguns emails e sites com promoções fraudulentas, também as redes sociais podem ser exploradas por pessoas que se fazem passar por embaixadores das marcas.

As redes sociais das empresas são vistas pelos seguidores como algo “humano” visto que nelas as marcas mostram o seu lado mais humano. Segundo o Edelman Trust Barometer o mibrobloging e websites pela partilha de conteúdo cresceram drásticamente no que se refere a fontes fidedignas de informação sobre as marcas.

No entanto, muitas empresas substimam a importância da inclusão de um elemento de protecção na sua estratégia de redes sociais. A capacidade de identificar e agir contra os “imitadores de marcas”, etc é crucial para garantir o sucesso das suas iniciativas nas redes sociais.

O bom vs o mau das redes sociais

As mesmas características que tornam as redes sociais tão apelativas para os consumidores são as mesmas que atraem as pessoas menos bem intencionadas. Por serem um canal emergente as redes sociais sofrem muitas experiências e não é o incomum os fãs e consumidores serem expostos a algo novo quase todos os dias. Seja uma promoção, concurso página, fã ou conteúdo sedutor. Com pouco historial que permita aferir o que é ou não genuíno, os consumidores correm o risco de serem enganados.

Por outro lado, a natureza viral das redes sociais é, em primeiro lugar, bom para os profissionais de marketing porque proporciona a oportunidade de alcançar várias pessoas ao mesmo tempo.

Contudo este alcance orgânico pode ser ao mesmo tempo uma maldição quando os consumidores deparam com informação falsa ou ofertas enganadoras.  Tal como aconteceu com o email, os “vigaristas”, estão a utilizar, actualmente as redes sociais de forma criativa para enganar os consumidores e levá-los a acreditar em histórias falsas sobre uma marca ou para fornecerem os dados dos seus cartões de crédito ou outras informações sensíveis. O impacto negativo numa marca é exponencialmente magnificado quando essas ofertas – ou histórias de decepções com a marca – é partilhado nas redes sociais.

É por isso importante que as marcas estejam atentas e tomem acções efectivas e eficientes aquando da identificação de problemas. Desta forma conseguem a manter a confiança dos consumidores, fãs e comunidade e evitar danificar a sua reputação.

Como saber se a sua marca está em risco nas redes sociais

As questões relacionadas com a protecção das marcas são únicas para cada negócio e por isso é necessário perceber de que formas podem ser vulneráveis.

A intenção dos “imitadores de marca” é enganar os consumidores e levá-los a pensar que uma oferta ou mensagem é legitima. Fazem-no apropriando-se dos direitos de imagem, fotos ou nomes de marcas ou slogans.

Também pode acontecer que alguém com más intenções queira apenas prejudicar a marca em si. Nessa situação a pessoa pode espalhar informação enganosa, tal como dicas de falsas acções ou mentiras sobre um produto. Independentemente do método empregue, essa pessoa está focada em provocar dúvidas, muitas vezes, relativas à viabilidade ou credibilidade da marca.

Enganar os consumidores através de fraudes e falsificações

Os “scammers” e imitadores também criam páginas falsas e perfis com conteúdos e marcas d’água não autorizadas para dar um aspecto de legitimidade. Normalmente não hesitam em circular cupões digitais e cartões presente falsos que os consumidores tentam utilizar aquando do checkout das suas compras.

Formas comprovadas para proteger a sua marca nas redes sociais
Formas comprovadas para proteger a sua marca nas redes sociais

Mesmo quando monitorizam as suas redes sociais, muitas marcas, tendem a negligenciar a utilização indevida ou a sua apropriação. Incorporar as boas práticas que se seguem, na sua estratégia de redes sociais, pode salvaguardar a saúde da mesma e preservar a confiança do consumidor.

1- Estabeleça uma presença oficial e registada

Quer tenha criado um blog, microbog ou uma página numa rede social garanta que tomou todos os passos para a tornar oficial. Algumas plataformas sociais possibilitam provar a sua legitimidade. Podem por exemplo, deixá-lo adicionar uma “etiqueta verificada” às suas páginas. Caso não permitam esta autentificação garanta que o seu website inclui essa informação e link para as suas redes sociais.

2- Monitorize falsificações e a utilização indevida da marca e marca comercial

Nas redes sociais os falsificadores facilmente conseguem falsificar uma marca. A chave é prevenir que os consumidores sejam enganados e pensem que estão a interagir com a sua marca quando na realidade estão a interagir com impostores.

Procure activamente por sinais de potenciais acções enganadoras.

3- Tome medidas contra falsificadores de marcas

Para além de se manter alerta convém que tome as devidas acções de forma a garantir a segurança e saúde da sua marca nas redes sociais. Dependendo das circunstâncias pode estabelecer contacto com os falsificadores para compreender as suas motivações, estabelecer uma ligação e explicar como a sua actividade está a violar o nome e imagem da sua marca.

Pode, igualmente, listar essas acções e reportá-las directamente ao site da rede social de forma a que seja este a tomar as devidas medidas. Todas as redes sociais têm a preocupação de procurar manter ambientes seguros para os seus utilizadores, no entanto, também tem de compreender que não se consegue monitorizar sistematicamente e constantemente todos aqueles que infringem as regras.

A utilização das redes sociais tem as suas vantagens, mas obviamente que também tem alguns riscos inerentes. O longo alcance, transparência e natureza viral das suas publicações tornam-as ideais para quem se quer aproveitar indevidamente do valor e poder de marcas já estabelecidas. Por conseguinte é imperativo incorporar medidas de protecção na sua estratégia pois só assim poderá manter a saúde da sua marca nas redes sociais.

Recomendar
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIN
Partilhar
Deixar um comentário