fbpx

Como saber se o seu website precisa de um facelift

No mundo digital as coisas mudam e desenvolvem-se constantemente. Um website não é excepção. O que a uns meses atrás era original, moderno e actual pode neste exacto momento já ser ultrapassado e daí a importância do website facelift.

De forma a manter a sua audiência e o seu conteúdo interessantes convêm estar informado sobre as últimas tendências. Manter o website igual durante muito tempo e sem conteúdo interessante certamente irá torná-lo irrelevante e aborrecido.

Não queremos com isto dizer que deverá refazer totalmente todo o seu website. Por vezes basta uns simples ajustes para o elevar a um nível superior.

Como sei se tenho um site desactualizado?
  • O design é ultrapassado?
  • As suas vendas baixaram?
  • Pode aumentar as vendas com fotos melhores dos seus produtos ou melhorar a experiência de compra para os clientes?
  • Seria benéfico acrescentar outras páginas (blog ou loja online)?

Se estas perguntas lhe deram que pensar então talvez o seu website esteja realmente a precisar de um facelift. Nesse caso o melhor mesmo é continuar a ler o nosso artigo.

1- Reveja o seu conteúdo e design

Primeiro avalie o que funciona correctamente ou não no seu website de modo a aferir o que terá de ser reajustado. Analise o conteúdo visual (imagens e vídeos) e se o mesmo continua alinhado com a sua imagem de marca.

Consequentemente faça os necessários reajustes em termos de edição de imagem e verifique a velocidade de carregamento dos vídeos e imagens. Vídeos antigos tornam-se pesados o que pode afectar a experiência dos visitantes.

No que respeita ao conteúdo escrito deve prestar atenção a links que estejam quebrados e a informação desactualizada ou incompleta. Poderá também ser relevante actualizar os detalhes de produtos/serviços ou rever os call-to-action de modo a gerar mais cliques no seu website.

2- Conferir dados do website

Da mesma forma que é importante analisar o website do ponto de vista dos visitantes é igualmente importante analisar o próprio website em si de forma a entender o comportamento da sua audiência e pensar que alterações deverá fazer de forma a atender melhor às suas necessidades.

Caso não tenha ainda feito a integração do seu website com uma ferramenta de análise e analytics para monitorizar o seu tráfego, então está na altura de o fazer. Desta forma poderá obter informações sobre quais as páginas mais visitadas, tempo dispendido em cada página e quantos visitantes abandonaram o site sem tomar nenhuma acção no mesmo.

Após esta análise perca algum tempo a tentar perceber a forma de agir dos seus visitantes. Se tem uma página com uma taxa de abandono elevada tente perceber o que a sua página tem de diferente das outras. Poderá ter mais textos que as outras? Demora mais tempo a carregar?

3- Avalie os sites da concorrência

É fundamental estar a par da sua concorrência.

Compare o seu website com os outros e analise se está a perder páginas ou conteúdo crucial. Adicionalmente pode sempre adoptar ideias para implementar no seu website.

Adicionalmente pode e deve ainda, comparar os seus dados com os da concorrência. Para tal pode utilizar ferramentas como o SimilarWeb, SEMRush ou Ahrefs.

4- Inspire-se

Dê uma vista de olhos pelo que o rodeia. Pesquise exemplos de design de websites para se inspirar. Aplique alguns dos seus achados ao design do seu próprio website, mas sem exagerar.

5- Acrescente elementos multimédia poderosos

As pesquisas mostram que no que toca ao web design, a primeira impressão conta. Mesmo que os seus visitantes tenham dificuldade em encontrar a informação que procurar, se o website for apelativo, tendem a interagir mais facilmente.

Um bom começo é garantir que o website está alinhado com os Princípios do Design.

Adicionar elementos visuais apelativos é certamente uma mais valia para tornar o seu design memorável e o distinguir da concorrência (vídeos, som, imagens, animações, etc). Assim sendo aplique filtros nas suas fotos, utilize efeitos.

Finalmente não se esqueça que tem à sua disposição alguns websites de imagens grátis aos quais poderá recorrer.

6- Alinhe o seu design com as tendências

Ler blogs ou revistas sobre as tendências do web design ajudam-no a estar a par das mesmas.

Uma visita regular aos websites da concorrência também é certamente útil para obter informações sobre os updates que vão fazendo (maior uso de vídeos, novas páginas, etc).

Websites como o Dribble e Behance podem certamente dar-lhe alguns insights sobre design e o que está a ser feito e utilizado no que respeita ao desenho gráfico, ilustração, tipografia, animação e muito mais.

7- Realize testes simples A/B

Após as alterações é bom realizar alguns testes simples A/B. Ou seja, crie duas versões do seu website e teste-os para obter dados sobre tráfego e relacionamento com os visitantes. Esta é uma forma de o ajudar nas suas decisões finais.

Pode por exemplo colocar 2 botões diferentes de call-to-action para ver qual resulta em mais visitantes a clicar nele. Pode adicionalmente substituir uma foto do seu slideshow por um vídeo e ver qual gera mais interesse.

8- Optimize o SEO

Finalmente, se tem um website vai querer que os motores de pesquisa o encontrem facilmente pelo que não se deve esquecer de optimizar o SEO do mesmo.

No nosso post sobre Estratégias de Marketing Online – SEO explicamos melhor como poderá optmizar o seu website.

Recomendar
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIN
Partilhar
Tagged in
Deixar um comentário